Usando canos e garrafas PET, cearenses vencem feira nacional com projeto de irrigação sustentável

Usando canos e garrafas PET, cearenses vencem feira nacional com projeto de irrigação sustentável

unnamed-2

Cuidar de plantas, para quem gosta de manter a casa mais verde e florida, mas mora em prédios, ou possuem uma rotina corrida, por exemplo, é uma tarefa difícil.
Para ajudar amantes da botânica e o meio ambiente, o cearense Alexandre Mota, de 17 anos, teve a ideia de criar um sistema sustentável de irrigação residencial. E o projeto foi além. O cearense venceu a Feira Nacional de Empreendedorismo (FNE), realizada na cidade de Londrina, Paraná.

Alexandre é estudante do curso de Administração Técnica do Centro Brasileiro de Cursos (Cebrac), da unidade do bairro Messejana, em Fortaleza. Ele e mais dois colegas de sala, André Luiz também de 17 anos, e Mirton Arruda de 16, se inscreveram para participar da feira, realizada anualmente pela instituição, e colocaram em prática uma ideia antiga de Alexandre. “Um tio meu, sempre que viajava, me pedia pra cuidar das plantas dele. Um dia, para diminuir o trabalho, eu pensei em algo para regar as plantas sem a minha ajuda, de forma prática. Daí surgiu o projeto ‘Germinar’”, conta Alexandre.

Utilizando garrafas PET, adaptadas como recipiente para pôr as plantas, o “Germinar‘” uma estante construída com madeira reflorestada. O projeto possui um sistema único de bombeamento de água, auxiliado por uma bomba de aquário e um cano de PVC e reguladores de soro.“O equipamento faz com que oito litros de água sejam responsáveis por regar até 20 mudas de modo autônomo, por cerca de cinco dias”, completa André Luiz.

“Para participar da feira tínhamos que criar uma empresa fictícia, então criamos a Eco Life, e o ‘Germinar’ como nosso produto”, descreve Alexandre. O diferencial do projeto, de acordo com o jovem, é, além do baixo custo, a mobilidade. “O projeto é totalmente móvel e ajustável a qualquer ambiente, diferente dos produtos convencionais que são basicamente prateleiras grandes”, assegura.

unnamed-3

O professor de Desenvolvimento Administrativo do Cebrac, Antônio Rios, foi o orientador dos alunos durante todo o processo de desenvolvimento do projeto. Para ele, ver que o trabalho árduo dos garotos resultou na vitória nacional é motivo de orgulho. “Como professor, ajudei mais os meninos na organização e motivação para o projeto. Toda a parte pesada de criação e o operacional foi feita por eles, o prêmio foi merecido”, comemora.

De acordo com o professor, o projeto demorou cerca de seis meses para ser concluído. “Entre reuniões e discussões semanais que fazíamos para culminar a proposta”, esclarece.  “Eles não pensaram em fazer um produto para vender, eles pensaram nas pessoas que precisam desse tipo de serviço, é bacana de ver que os jovens de hoje têm essa preocupação também com a sustentabilidade”, opina.

O estudante André Luiz, um dos participantes do grupo vencedor, pontua que uma das principais preocupações do projeto, além de auxiliar os criadores de plantas, é a sustentabilidade hídrica oferecida. “Pensamos muito nessa questão da escassez de água no nosso Estado, por isso, essa quantidade de água é considerada pequena em relação aos dias que ela pode ser aproveitada”, comenta. Para o jovem, o mérito da vitória se devem sobretudo ao pai de Alexandre que é marceneiro, e transformou o projeto do papel em realidade.

Feira Nacional de Empreendedorismo 

Organizada pelo Cebrac, a FNE consiste em colocar os conhecimentos teóricos em prática. Alunos da unidades de todo o país criam empresas fictícias com cunho sustentável. Nesta edição, mais de 4.300 alunos se inscreveram, e houve 66 projetos finalistas, 30% a mais que na feira anterior. A premiação para o grupo foi de R$ 2,500.

Para o futuro, os rapazes pretendem patentear o projeto e implementar um sistema de vendas. “Mesmo com todas as dificuldades que passamos, principalmente para embarcar o material, pois não estávamos preparados para pagar peso extra,nem queríamos que as plantas chegassem murchas ou quebradas, posso dizer que foi uma experiência única. Não fomos só para mostrar um produto, fomos representando nosso Estado para mostrar uma solução para pessoas do país inteiro”, conclui Alexandre.

Compartilhe

Agenda

dezembro 2018
D S T Q Q S S
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Endereço

Colégio Paiva Andrade - Sabedoria em educação!
Rua Inácio Moreira, 133 - Messejana - Fortaleza Ceará - Fone: (85) 3472.4700
contato@colegiopaivaandrade.com.br